Turbina PW4000 explodiu em um Boeing 777-200 da United Airlines

No dia 20 de fevereiro de 2021, uma turbina Pratt & Whitney PW4000 112″ explodiu no voo 328 da United Airlines. O acidente aconteceu logo após o avião decolar do Aeroporto Internacional de Denver, com destino ao Havaí. Muitas peças se soltaram da turbina e da fuselagem, caindo em um bairro residencial de Denver. O avião, um Boeing 777-200, conseguiu retornar com segurança a Denver. Nenhum dos seus 229 passageiros e 10 tripulantes se feriram.

Boeing 777-200 PW4000 112"
O Boeing 777-200 possui até 317 assentos e tem um alcance máximo de 15.843 km

Os exames iniciais realizados pela NTSB (National Transportation Safety Board) indicaram que os danos ficaram concentrados na turbina número 2; houve apenas pequenos danos à fuselagem do avião. A documentação do avião, incluindo seu histórico de manutenção, ainda está sendo analisada.

Os principais danos identificados na turbina da Pratt & Whitney foram:

  • Duas peças na entrada da turbina se separaram;
  • Uma lâmina quebrou próximo da base; outra, aproximadamente na metade de seu comprimento;
  • Parte de uma das lâminas ficou presa no anel de contenção da turbina;
  • As demais lâminas apresentavam danos nas suas pontas.
Turbina PW4000 explodiu
A turbina PW4000 112″ atende os requisitos para equipar os Boeing 777-200/-200ER/-300.

A Federal Aviation Administration (FAA) emitiu uma diretiva de emergência exigindo que as empresas de aviação americanas enviem as lâminas de titânio que ficam na frente das turbinas PW4000 112″ para inspeção por Thermal Acoustic Image (TAI). Essa tecnologia consegue detectar rachaduras nas superfícies interiores das lâminas (que são ocas), ou em posições que não podem ser vistas em inspeção visual.

Como resultado desses trabalhos, o FAA deve definir novos protocolos de manutenção, provavelmente alterando os intervalos entre inspeções desse tipo de turbina. Hoje os intervalos recomendados são de 6.500 ciclos de voo (cada pouso conclui um ciclo de voo).

Por enquanto, os aviões com esse tipo de turbina não podem sair do chão. Nos Estados Unidos são 69 aviões 777 em serviço e 59 em estoque equipados com as turbinas PW4000 112″. A diretiva da FAA se aplica apenas às lâminas das turbinas PW4000-112”; essas lâminas não são utilizadas em nenhum outro tipo de turbina.

Nos EUA, 128 aviões 777 equipados com as turbinas PW4000 112″ não podem decolar

A ANAC não se manifestou sobre esse incidente.

Turbina Pratt & Whitney’s PW4000 112 polegadas

As turbinas PW4000 de 112″ possuem potência na faixa de 74.000 a 98.000 pound de impulso, atendendo aos requisitos para equipar os Boeing 777-200/-200ER/-300. Essa foi a turbina utilizada no lançamento do 777, entrando em serviço em 1995.

Esse é o maior modelo de turbina comercial da Pratt & Whitney. Utilizando lâminas ocas de titânio , a PW4000 oferece alta eficiência e baixo ruído, aliado a uma ótima resistência a impactos de objetos. Segundo a Pratt & Whitney as turbinas PW4000-112 dos Boeing 777 têm a melhor estatística de confiabilidade.

Características da turbina PW4000-112:

Diâmetro: 112 polegadas
Comprimento: 191,7 poletadas
Potência na decolagem: 74.000 – 98.000 pounds de impulso
Lançamento do programa: outubro de 1990
Em maio de 1993 atingiu o impulso de 100.000 pounds
Primeiro voo: novembro de 1993
Certificação pela FAA: abril de 1994
Entrada em serviço: junho de 1995
Modelos: PW4074, PW4077, PW4077D, PW4084, PW4084D, PW4090, PW4098
Utilizada nos aviões: Boeing 777-200/-300

Fonte: FAA, Pratt & Whitney, Boeing, NTSB

Confira outros posts como “Turbina PW4000 explodiu em um Boeing 777-200 da United Airlines“.

Subscreva

Subscreva para acompanhar notícias sobre o setor aeroespacial:

Loading

Leave a Reply

Your email address will not be published.

%d bloggers like this: